A bike elétrica é o modal mais seguro para quem precisa se deslocar neste momento.

Enquanto cidades ao redor do mundo estão introduzindo uma ampla gama de medidas para limitar contatos físicos para prevenir e desacelerar a pandemia do COVID-19, muitas pessoas ainda precisam se deslocar pelas cidades para alcançar seus locais de trabalho quando possível, atender às necessidades diárias essenciais ou prestar assistência a pessoas vulneráveis.

“Sempre que possível, considere andar de bicicleta ou caminhar: isso fornece distanciamento físico, ajudando a atender ao requisito mínimo de atividade física diária, que pode ser mais difícil devido ao aumento do teletrabalho e ao acesso limitado ao esporte e outras atividades recreativas.” por fim diz a Organização Mundial da Saúde

De e-bike, você ganha mais qualidade de vida, evita transporte público e ainda economiza tempo e dinheiro. Se locomover com segurança principalmente neste momento é essencial para a saúde de quem ainda precisa estar nas ruas. A bicicleta elétrica é um transporte individual, sem contato e que pode ajudar muito nos seus deslocamentos, além de que pedalar, te torna muito mais saudável e ativo o que pode contribuir também para diminuição da hospitalização em casos de covid-19.

Hospitalização é 34% menor entre pessoas fisicamente ativas, aponta estudo

Resultados de uma pesquisa on-line feita com 938 brasileiros que contraíram COVID-19 apontam que a prevalência de hospitalização pela doença foi 34,3% menor entre os voluntários considerados “suficientemente ativos”, ou seja, aqueles que antes da pandemia praticavam semanalmente ao menos 150 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada ou 75 minutos de alta intensidade.

O questionário foi respondido entre os meses de junho e agosto por indivíduos de ambos os sexos e diversas idades que tiveram a infecção pelo SARS-CoV-2 confirmada pelo teste molecular (RT-PCR, que detecta o RNA viral na fase aguda) ou sorológico (que detecta anticorpos contra o vírus no sangue). Do total de participantes, apenas 91 (9,7%) precisaram ser hospitalizados. Os dados completos do estudo, que contou com apoio da FAPESP, foram divulgados na plataforma medRxiv, em artigo ainda sem revisão por pares.

“Por se tratar de um estudo observacional, não investigamos os mecanismos envolvidos na proteção conferida pela prática de atividade física. Mas há evidências robustas sobre os benefícios dos exercícios para a imunidade. Uma única sessão pode mobilizar bilhões de células de defesa, reintroduzindo-as na circulação”, afirma Santos.

Além disso, como destacam os autores no artigo, a prática de atividade física ajuda a controlar o peso e a prevenir doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, considerados fatores de risco para o agravamento da infecção pelo SARS-CoV-2.

Bicicleta: transporte e saúde

Ir de e-bike não só te ajuda a se locomover com segurança mas ainda traz inúmeros benefícios para a sua saúde e qualidade de vida. Em tempos como esses, é muito importante adotar hábitos mais saudáveis e cuidar de você.
Experimente assinar uma bike elétrica, são muitos os benefícios!

Fontes:

https://agencia.fapesp.br/republicacao_frame?url=https://agencia.fapesp.br/hospitalizacao-por-covid-19-e-34-menor-entre-pessoas-fisicamente-ativas-aponta-estudo/34659/&utm_source=republish&utm_medium=republish&utm_content=https://agencia.fapesp.br/hospitalizacao-por-covid-19-e-34-menor-entre-pessoas-fisicamente-ativas-aponta-estudo/34659/

Organização Mundial da Saúde recomenda usar bike durante a pandemia